• Matheus Philip

Biblioteca Pública é tombada como Patrimônio Cultural de Londrina

Espaço histórico da cidade foi totalmente revitalizado pela Prefeitura de Londrina, com melhorias na estrutura, iluminação e segurança

Foto: Emerson Dias/N.Com

Um dos pontos mais tradicionais da história de Londrina, o prédio do Antigo Fórum de Londrina, inaugurado em 1950, onde atualmente funciona a Biblioteca Pública Municipal Pedro Viriato Parigot de Souza, foi oficialmente tombado como Patrimônio Cultural do Município. Nesta sexta-feira (29), o prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Cultura, Caio Cesaro, realizaram uma visita à Biblioteca para assinar a formalização do processo de tombamento do edifício, viabilizado conforme a Lei de Preservação do Patrimônio Cultural de Londrina (nº 11.188, de 2011).


No local, eles também consolidaram a entrega das obras, que recebeu uma série de melhorias estruturais, de segurança e acessibilidade. “É um resgate da história de Londrina. Muitos não sabem mas esse prédio abrigou o primeiro Fórum de Justiça, inaugurado em 1950 e, em 1982, o Fórum mudou para o Centro Cívico. Essa reforma completa resgata nossa memória e valoriza a história da cidade. Foi feita toda a revitalização das calçadas, iluminação, telhado, pintura, valorizando esse que é um dos espaços mais belos da nossa cidade”, frisou o prefeito.


Oficialmente inaugurado em setembro de 1950, como sede do primeiro Fórum de Londrina, o prédio foi tombado devido ao seu pioneirismo, acompanhando uma fase de desenvolvimento urbano e econômico de Londrina, pelos acontecimentos históricos ocorridos neste espaço, pela singularidade arquitetônica da edificação, e por sua qualidade espacial e paisagística, sendo um marco urbano formador da identidade local. No início da década de 80, o prédio do antigo Fórum de Londrina foi desocupado e cedido para abrigar a Biblioteca Pública Municipal de Londrina, que passou a funcionar neste endereço em 1984, onde permanece até hoje, na avenida Rio de Janeiro, 413.


A formulação do projeto para inscrição no Livro do Tombo de Londrina foi feita pela Diretoria de Patrimônio e também do Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural (COMPAC). Segundo o secretário municipal de Cultura, o prefeito Marcelo Belinati apresentou a proposta e incentivou o reconhecimento deste bem cultural público como Patrimônio Cultural da cidade.


Mesmo com a obra entregue, a Biblioteca permanece fechada por conta da pandemia. Porém, mantém dicas culturais, como sugestões de leituras em sua página no facebook.


História – A Biblioteca Pública Municipal foi oficialmente inaugurada no dia 4 de setembro de 1951, em outro endereço, no mesmo edifício que abrigava o Paço Municipal, situado na Rua Santa Catarina. Já em 1970, devido ao aumento expressivo de usuários, a biblioteca foi transferida para o prédio da antiga Casa da Criança, na Praça Primeiro de Maio, onde hoje funciona a sede da Secretaria Municipal de Cultura.


O nome “Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza” foi dado à Biblioteca Pública no ano de 1974, em homenagem ao ex-governador do Paraná. No início da década de 80, o prédio do antigo Fórum de Londrina foi desocupado e viria a abrigar a nova sede da Biblioteca Pública Municipal de Londrina, cedida pelo governo estadual. A mudança ocorreu em 1984 e proporcionou um espaço mais amplo, com a criação também da Biblioteca Infantil e do Teatro Zaqueu de Melo, anexados. E é neste mesmo local, na avenida Rio de Janeiro 413, onde permanece instalada a biblioteca até os dias atuais.


Matéria: N.Com

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney