• João Escapelato

Conheça o Londrina de Iranduba, time amador que leva o nome e cores do LEC

Clube amador amazonense leva o nome e as cores do LEC para os campos nas margens de rios e torcida pelo time mesmo de longe

Iranduba é uma cidade próxima à Manaus, que fica na margem esquerda do Rio Solimões, que abriga quase 50 mil habitantes, segundo os dados do IBGE de 2019. Em uma comunidade ribeirinha do município, um time amador chamou a atenção por se chamar Londrina Esporte Clube.


Fundado em meados dos anos 80, atualmente o clube utiliza além do mesmo nome, as cores e uniformes iguais ao do Tubarão. Apesar da distância, os atletas e torcida são conectados ao LEC e já até assistiram uma partida do Alviceleste dentro do estádio.


Diretor e zagueiro do Londrina de Iranduba, Frank Queiroz, de 39 anos, destacou o surgimento da equipe, nome e amor pelo clube. “Surgiu com meu tio e meu pai em 1982, eles se mudaram para cá e decidiram fazer um campo de futebol, construímos um campo e na hora de decidir o nome, veio Londrina na cabeça do meu tio, todo mundo concordou e ficou Londrina. Há uns 15 anos, nós conhecemos o Londrina, as cores do nosso time eram verde e branco, achamos legal ter um Londrina no Paraná, conhecemos a história e meio que se apaixonamos. Já que nos apaixonamos, decidimos fazer tudo igual ao Londrina do Paraná, equipamentos, uniformes e sempre procuramos saber tudo do Londrina e com isso, também somos torcedores do Londrina”, destacou o zagueiro Frank.


Em 2016, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, o Londrina enfrentou o Vasco da Gama em Manaus, na Arena da Amazônia. Com os contatos, Frank levou seu time ao treino pré-jogo e bateu bola com os jogadores. “Todo mundo ficou muito emocionado, conhecíamos alguns jogadores da época, o Keirrison, Germano e através do contato, tivemos a oportunidade de conhece-los pessoalmente e até fazer uma resenha lá no estádio, até hoje, ninguém esquece aqui. O Germano nos presenteou com uma camisa autografada por todo o time, o treinador nos deu duas bolas, então foi um momento muito especial para a gente”, relembrou o diretor do Londrina de Iranduba.


No dia seguinte, puderam acompanhar a partida de dentro da Arena da Amazônia, outro momento muito emocionante para o time. “Foi um momento único, o resultado ali [Londrina foi superado por 1 a 0], não foi tão importante, o importante foi estar lá e ver o Londrina jogar e nós no meio dos torcedores que vieram de Londrina, foi uma sensação maravilhosa”, afirmou Frank.

Escute a entrevista completa ao Site Oficial do LEC: www.londrinaesporteclube.com.br


  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney