• Matheus Philip

IBPM recebe nova remessa de material para testes da Covid-19

A Copel enviou mais de 418 mil swabs – uma espécie de cotonete estéril para coleta de material – dando continuidade à doação de kits para testagem da Covid-19. O material será repassado ao Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP)

Foto: Américo Antonio/SESA

A Copel enviou nesta segunda-feira (01/03) mais de 418 mil swabs – uma espécie de cotonete estéril para coleta de material – dando continuidade à doação de kits para testagem da Covid-19. O material será repassado ao Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e poderá ser utilizado em cerca de 140 mil coletas. Os insumos são parte do investimento da companhia de R$ 5 milhões, direcionados ao enfrentamento da doença no Paraná.


“Isso tudo faz parte de um processo de democratização da chegada dos exames até a nossa população. Estamos fazendo aquisições, visando facilitar a chegada dos insumos para que todos os municípios possam receber a quantidade necessária e realizem a coleta no maior número de pessoas. Vamos continuar testando, fazendo esse diagnóstico de exclusão”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Beto Preto.


LACEN – A diretora-geral do Laboratório Central do Estado, Célia Fagundes Cruz, explica como é a divisão de testagem entre o Lacen e o IBMP. O Instituto possui um equipamento diferenciado, atuando como grande centro de testagens, e o Lacen realiza pesquisas de várias doenças de uma forma mais dirigida.


“Além do Sars-CoV-2, o Lacen pesquisa outros vírus que são causadores de doenças respiratórias. Por isso, as amostras de casos graves, óbitos e provindas das unidades Sentinela – que fazem a avaliação de quais vírus estão circulando – são feitas pelo laboratório. Já as amostras enviadas aos IBMP são aquelas para pesquisa somente da Covid-19”, disse.


SOLIDARIEDADE – Na última quinta-feira (28), a Copel repassou a primeira parte dos 200 mil kits para coleta dos testes RT-PCR, para detecção do novo coronavírus, ao IBMP. A doação contribui para que um maior número de pessoas sejam testadas no Estado.


“A Copel teve a iniciativa de fazer a doação e a Sesa fez a orientação e ajudou, apontando qual era a necessidade no Estado neste momento. A companhia ainda está pensando em aumentar a doação com a questão da fatura digital e o débito em conta”, disse o diretor-geral da secretaria, Nestor Werner Junior.


A companhia lançou recentemente a campanha Fatura Solidária, que estimula o engajamento dos clientes dos serviços de energia elétrica e internet fornecidos pela empresa e contribui para a campanha de arrecadação de fundos para auxiliar no combate à pandemia da Covid-19.


A cada nova adesão à fatura digital, a companhia destinará R$ 2 ao projeto social e à nova opção pelo débito automático gerará doação de R$ 3, sem nenhum custo para os consumidores. Isso vale também para os clientes da Copel Telecom.


“Pretendemos fazer esses 200 mil testes entre 60 e 90 dias, ampliando a capacidade de detecção da doença, entendimento de onde está localizada, diagnóstico e de correto isolamento das pessoas já confirmadas com o vírus. Isso ajuda no enfrentamento, pode representar uma diminuição no número de casos pela não contaminação das pessoas corretamente isoladas”, finalizou o diretor. 


Matéria: AEN

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney