• João Escapelato

Lâmpadas fluorescentes usadas serão recolhidas em todo Paraná

De acordo com os prazos estabelecidos, após a apresentação do Cronograma de Execução de Recolhimento, os municípios serão notificados com antecedência mínima de 15 dias sobre a coleta das lâmpadas


Mais de 1 milhão de lâmpadas fluorescentes após o uso que estão armazenadas nas prefeituras paranaenses serão recolhidas para destinação correta. A inciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, prevê prazo de 180 dias para a coleta.


Um Termo de Compromisso assinado com o Ministério Público do Paraná estabeleceu que a Reciclus – organização sem fins lucrativos de fabricantes e importadores de lâmpadas e equipamentos de iluminação – apresente em 30 dias um cronograma de coleta e destinação correta para todo o material.


No segundo semestre de 2019, a secretaria estadual enviou ofício às prefeituras dos 399 municípios para que informassem a quantidade armazenada. De acordo com os números apresentados pelos municípios, são 1.176.772 lâmpadas. Relatórios de anos anteriores indicavam que as prefeituras chegaram a abrigar mais de 3 milhões de lâmpadas descartadas pela população em órgãos públicos.


O secretário do Desenvolvimento Sustentável, Márcio Nunes, disse que o Paraná é o primeiro Estado brasileiro firmar um acordo com setor privado com essa finalidade. “É inédito no País e ratifica a preocupação do Governo com as questões ambientais”, salienta. “Estamos trabalhando junto com fabricantes, importadores e demais organismos para a aplicação efetiva da logística reversa no setor e retirar do meio ambiente esse tipo de material”.


Diretora de Políticas Ambientas da secretaria, Fabiana Campos ressaltou que esse acordo aconteceu depois de inúmeras reuniões com técnicos da Sedest, do Instituto Água e Terra (IAT) e a Reciclus. “É uma demanda antiga das prefeituras paranaenses que, mesmo sem ter obrigação legal, recebia essas lâmpadas. Com o acordo mediado pelo Ministério Público, buscamos apoiar a eliminação desse passivo e criar mecanismos para que o problema não ocorra novamente”.


Segundo o coordenador de Projetos Sustentáveis da secretaria estadual, Charles Carneiro, há um acordo setorial em nível nacional, desde 2010, e a Reciclus é a responsável por retirar essas lâmpadas do meio ambiente e dar a destinação correta. “No Paraná, era um dos problemas apontados pelo Grupo R-20. A assinatura do Termo de Compromisso é um grande avanço na questão de resíduos sólidos e vai permitir recolher esse passivo ambiental bastante expressivo no intervalo de seis meses”.


Com informações de AEN

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney