• Matheus Philip

Mais de 40 mil famílias de Londrina receberão o cartão do programa Boa Comida

Objetivo é ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia do coronavírus; cartões serão entregues, a partir de terça (12), nas unidades escolares municipais

Foto: Emerson Dias

A partir da próxima semana, cerca de 43 mil famílias londrinenses, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), começam a ser beneficiadas pelo programa Comida Boa, do governo do Paraná. Por meio de um cartão com leitura eletrônica, no valor de R$50, os beneficiários poderão adquirir alimentos em mercados e estabelecimentos comerciais que aderiram ao programa.


A lista completa com as famílias atendidas, bem como os locais que aceitam o cartão Comida Boa, está disponível na página oficial do programa, www.cartaocomidaboa.pr.gov.br. O site traz todas as informações necessárias para cidadãos, comerciantes e prefeituras. Além do portal, a partir desta sexta-feira (8) os beneficiários poderão obter mais informações pelo telefone 0800-200-4150, com ligação gratuita.


Em Londrina, a entrega oficial dos cartões ao prefeito Marcelo Belinati ocorreu nesta quinta-feira (7), em reunião na sede da Prefeitura de Londrina. O total de 42.938 cartões que a cidade recebeu representa o montante de R$ 2.146.900,00, que serão injetados na economia local, fortalecendo principalmente os pequenos mercados de bairros. A projeção é que mais de R$ 6 milhões sejam movimentados por conta da utilização dos cartões, uma vez que a duração prevista do programa é de três meses, podendo haver modificações.


O Comida Boa é um benefício emergencial do governo estadual, para auxiliar as pessoas economicamente vulneráveis em decorrência da pandemia do COVID-19. A viabilização ocorre pelas secretarias estaduais da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF), da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (CELEPAR), em parceria com os municípios, responsáveis pela distribuição dos cartões aos beneficiários.


Os contemplados devem, necessariamente, já possuir inscrição regular no CadÚnico, terem mais de 18 anos, com renda per capta total, ou seja, por membro da família, de até meio salário mínimo (R$ 522,00). Para facilitar o acesso da população beneficiária, a distribuição dos cartões em Londrina será feita, a partir de terça-feira (12), sempre das 9h às 17h, nas escolas municipais e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), em todas as 120 unidades do município, incluindo a zona rural. A entrega respeitará um cronograma específico (ver abaixo), dividido em quatro dias de retirada, até sexta-feira (15), de acordo com as datas de nascimento dos cadastrados.


Para o prefeito de Londrina, este benefício ajudará muitas famílias em situação de vulnerabilidade social neste momento de dificuldades causadas pela pandemia do coronavírus. “O cartão será importante para milhares de pessoas que estão passando necessidades, que precisam colocar alimentos básicos em casa. A parceria com o governo estadual vai estimular também os pequenos mercados de bairros e conjuntos habitacionais, ajudando a economia local. Poderemos ter até R$ 6 milhões sendo colocados no comércio, fazendo com que os estabelecimentos cadastrados vendam seus produtos às famílias que necessitam”, salientou.


Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Marçal, a iniciativa colabora para que mais alimentos cheguem a este público, visando o direito essencial à sobrevivência. “Além de ajudar famílias que tanto precisam, outro fator importante é o aquecimento da nossa economia. A seleção das famílias é feita pela Assistência Social, com base nos cadastros já existentes, via CadÚnico. E por conta da maior abrangência e equipes de atendimento, a retirada irá ocorrer nas unidades escolares. Vale ressaltar que o benefício não é para qualquer pessoa e há um recorte específico de renda”, disse.


A secretária municipal de Educação, Maria Tereza Paschoal, frisou que a população beneficiária do Boa Comida deve retirar seu cartão na unidade escolar mais próxima de sua casa. A estratégia foi articulada para que não haja aglomerações. E a retirada deve ser feita com uso de máscara e com filas respeitando o distanciamento mínimo. “É preciso ter atenção, pois não será possível pegar o cartão fora dos dias corretos. As escolas não farão cadastros relacionados ao CadÚnico, que é da Assistência Social, e as equipes de cada unidade estarão prontas para atender as famílias. É uma alegria para a Educação poder participar das ações, pois sabemos que muitas crianças serão beneficiadas”, afirmou.


Já o chefe do núcleo regional, da Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), Antônio Carlos Barreto, informou que, em Londrina, já estão cadastrados ao Boa Comida cerca de 90 estabelecimentos que comercializam gêneros alimentícios. “Existem mercados cadastrados em todos os 399 municípios paranaenses. A vantagem é que os estabelecimentos podem se cadastrar em poucos minutos e totalmente pela internet. E o valor pago pelo consumidor é revertido integralmente às lojas, sem taxas”, comentou.


Como funciona – A chefe do Escritório Regional da SEJUF, Deise Vieira Tokano, explicou que o programa oferece um cartão, como um voucher, para compra de produtos alimentícios em mercados e estabelecimentos comerciais credenciados. Ao receber seu cartão com QR-CODE, o beneficiário terá seu CPF vinculado ao código, e poderá utilizar o crédito em até três meses. “Nesse primeiro momento, serão creditados 50 reais, podendo ser repetido o valor nos próximos dois meses. E a parceria com os municípios é fundamental, sem isso não conseguiríamos fazer a entrega desses cartões a quem mais precisa”, finalizou.


Paraná – De acordo com a chefe regional da Casa Civil na Região Metropolitana de Londrina Sandra Moya, em todo o estado foram liberados R$ 50.425.700,00, oriundos do Fundo de Combate à Pobreza, para esta primeira etapa do programa. “Ao todo, serão beneficiados 840 mil inscritos no Cadastro Único”, informou ela. E também ganharão o cartão cerca de 168 mil microempreendedores individuais (MEIs), contribuintes individuais do Regime Geral da Previdência Social (RGPS) e trabalhadores informais de qualquer natureza.


Cronograma

12/05 – terça-feira – nascidos em janeiro, fevereiro e março

13/05 – quarta-feira – nascidos em abril, maio e junho

14/05 – quinta-feira – nascidos em julho, agosto e setembro

15/05 – sexta-feira – nascidos em outubro, novembro e dezembro


Matéria: N.Com


  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney