• Matheus Philip

Parceria do governo com empresas, distribuirá 200 mil litros de álcool

Medida deve beneficiar todos os 399 municípios paranaenses.

Foto: Agência Estadual de Notíciais

Mais uma frota de caminhões carregados com álcool 70 partiram na manhã deste sábado (28) de Cambé, no Norte do Paraná, para a sede da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, em Curitiba. O produto será distribuído a órgãos de saúde e entidades assistenciais para fazer a limpeza e assepsia dos ambientes, evitando a proliferação do coronavírus.


Desde a semana passada, a Defesa Civil comanda uma operação logística, que também pode ser chamada de uma grande rede de solidariedade, para distribuir cerca de 200 mil litros de álcool. Empresas de diferentes setores se envolveram no processo, fazendo a doação, envase e o transporte do insumo, que é levado aos 399 municípios paranaenses.


O produto com 96º de pureza, também chamado de álcool absoluto, foi doado por companhias do setor sucroenergético, como a Associação de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar), que reúne 28 usinas e destilarias do Estado, a Única e a Copesucar.


Caminhões-tanque da Defesa Civil carregaram o líquido em cidades como Sertãozinho, em São Paulo, Jacarezinho, São Carlos do Ivaí e Iguatemi, no Paraná, para levar até a empresa de bebidas Refriko, em Cambé, que fez o processo e o envase voluntariamente dos cerca de 200 mil litros do produto.


ENVASE – Quando a carga chega para o processamento, a companhia interrompe a fabricação de refrigerantes, energético e cerveja para disponibilizar a linha de produção para a padronização e envase de álcool com 70º de pureza, o mais indicado no combate ao coronavírus.


O presidente da Refriko, Marcio Mendes, explicou que além da fábrica do Paraná, a unidade no Mato Grosso do Sul também está sendo utilizada para este fim. “Quando surgiu esta demanda, adaptamos rapidamente a linha de produção para envasar o álcool. Não é o nosso segmento, mas nos preparamos para pode ajudar neste momento de necessidade”, disse.


Na planta do Paraná, cerca de 50 colaboradores da Refriko se envolveram com a produção. “Quando o caminhão chega, fazemos uma primeira análise e então se inicia a padronização, colocando água filtrada para ele chegar a 70º”, explica. “Com isso pronto, vamos para o envase em embalagens também fabricadas na indústria”.

“Mesmo com as incertezas do futuro, ao invés de frear os custos da empresa estamos aumentando para ajudar neste momento difícil. Mas mesmo assim é um privilégio contribuir com aquilo que a população mais precisa”, afirmou Mendes. “Colocamos nossa estrutura, mão de obra e matéria-prima à disposição. É um orgulho poder contribuir com aquilo que está ao nosso alcance”, completou.

LOGÍSTICA –  A sede, em Curitiba, e as regionais da Defesa Civil estão envolvidas no trabalho logístico. Este processo também conta com o auxílio de empresas, como a transportadora Adorno, que destinou caminhões para levar as cargas até capital e para outras cidades.

“As empresas parceiras doam seu tempo, estrutura e serviço para fazer com que esse insumo chegue a todas as partes do Paraná. É um trabalho virtuoso o que está sendo feito”, afirma o tenente-coronel Ezequias de Paula Natal, comandante do 3º Grupamento de Bombeiros, com sede em Londrina, responsável pela logística na região. 

Em Curitiba, o produto fica armazenado nos galpões da Defesa Civil, que faz a distribuição para as entidades. O órgão também conta com a apoio da Renault, que cedeu veículos para serem utilizados durante o período de emergência sanitária.

“A cada dia mais empresas e pessoas passam a fazer parte desta rede. É um trabalho que não para”, ressalta o coordenador executivo da Defesa Civil, major Adriano de Melo.

De acordo com a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, o álcool será enviado a entidades que atendem idosos, crianças e adolescentes, além de hospitais, sistema socioeducativo e outros órgãos. Cerca de 50 mil litros do insumo já foram entregues nesta semana, priorizando 254 instituições que abrigam idosos, o grupo mais vulnerável ao coronavírus.


DOAÇÕES – Quem também quiser contribuir, pode levar as doações a qualquer unidade da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros. As entregas nos quartéis podem ser feitas das 8h às 17h30.


Os materiais mais necessários são álcool 70%, em gel ou líquido, caixa de luvas descartáveis, caixas de máscaras descartáveis, sabão em barra e sabonete em barra e líquido. 


A população também pode doar diretamente às entidades, por meio do aplicativo Paraná Solidário. A plataforma foi criada pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho e pela Celepar e permite o repasse direto às entidades, sem intermediários. As instituições também podem se cadastrar no aplicativo e incluir suas necessidades.


Matéria: Agência Estadual de Notíciais

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney