• LondriMoney

Prefeitura executa implantação de terceira faixa na avenida Ayrton Senna

Objetivo é melhorar o fluxo do trânsito no local, garantindo mais segurança e conforto para os motoristas e pedestres

Foto: Vivian Honorato

Município deu início às obras de implantação de uma terceira faixa de rolamento de veículos na avenida Ayrton Senna, a fim de melhorar o fluxo do trânsito no local. O projeto prevê diversas intervenções que vão proporcionar melhorias na geometria da pista, para garantir uma fluidez melhor e mais organizada dos veículos e mais segurança para os pedestres.


Serão feitas adequações em toda a avenida, desde a rotatória da Avenida Joaquim de Matos Barreto até a Avenida Madre Leônia Milito, entre elas: diminuição no diâmetro das rotatórias, adequações nos canteiro central, próximo ao Aterro do Lago Igapó, e mudanças na rede de galeria pluvial.


O projeto também compreende a recomposição do asfalto, na descida da Ayrton Senna, desde o Aurora Shopping até a Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto. Será feita uma fresagem na capa asfáltica e aplicação de nova capa, desde o cruzamento da Bento Munhoz da Rocha Neto até a Madre Leônia Milito.


Também está prevista a retirada da ciclovia da avenida Ayrton Senna e as vagas de estacionamento que hoje são em diagonal passarão a ser no sentido da pista. A prefeitura, por meio do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), já está executando um projeto para construção de uma outra ciclovia, no sentido norte-sul, como alternativa. O recurso investido pelo Município será de R$ 616.242,55 e empresa responsável pelo serviço, vencedora do processo licitatório, é a A R Construtora de Obras, de Curitiba.


O secretário municipal de Obras e Pavimentação, João Verçosa, disse que esta é uma importante obra, que vai proporcionar melhorias no fluxo de veículos que passam pela Ayrton Senna. “Essa é uma das principais vias da cidade, muitas famílias e empresas estão instaladas nesta região e, em horário de pico, passam muitos veículos causando congestionamento”, apontou.


As obras devem ser concluídas dentro de 90 dias. Durante a sua execução haverá diminuição de faixas de rolamento de veículos, o que deve causar maior congestionamento. “Pedimos às pessoas que passam no local, que tentem fazer outras rotas para evitar congestionamento, principalmente neste primeiro momento”, solicitou o secretário.


O diretor de Trânsito da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), Sérgio Dalben, adiantou que o trânsito no local estará congestionado diariamente por 90 dias, visto que o fluxo de veículos normalmente já é muito grande. Segundo ele, os agentes de Trânsito da CMTU estarão no local todos os dias, acompanhando as obras e orientando os motoristas.  “As pessoas que podem pegar rotas alternativas, trafegando pela Avenida Higienópolis ou nas proximidades do Hospital da Colina Verde, devem dar preferência. Se puderem sair mais cedo ou mais tarde do horário do rush também é bom para evitar o congestionamento que fatalmente vai acontecer”, afirmou.


Matéria: N.Com

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney