• Matheus Philip

Saúde emite novo boletim sobre a dengue em Londrina

Apenas dois casos foram notificados nesta semana, no município; a doença, porém, ainda preocupa

Foto: CMTU

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou, nesta quinta-feira (7), mais um boletim com dados atualizados sobre a dengue em Londrina. As informações correspondem à 19º semana epidemiológica de 2020 e indicam apenas duas novas notificações da doença, sendo uma confirmada e uma descartada. Este é o menor número de incidentes até o momento no ano.


Apesar dos dados apresentados aparentarem ser favoráveis na contenção do mosquito, a situação da dengue ainda é considerada como alarmante pela SMS. “Os números baixos podem não estar refletindo a real gravidade da doença. Muitas pessoas estão com medo do coronavírus e não estão procurando assistência para tratar da dengue. Pode-se dizer que, hoje, a dengue preocupa mais do que o COVID-19 no município. No trabalho de campo, realizado pela Prefeitura, estão sendo encontrados muitos focos do mosquito. As pessoas devem continuar alertas, para que não tenhamos uma situação ainda mais grave no futuro”, destacou a diretora de Vigilância em Saúde do Município, Sônia Fernandes.


Ao todo, desde janeiro, foram notificados 35.773 casos de dengue na cidade. Destes, 13.911 tiveram confirmação e 4.734 foram descartados. Os outros 17.128 ainda estão em análise. Já com relação aos óbitos, até esta quarta-feira (6) foram registradas 35 mortes associadas à dengue em Londrina, sendo 19 confirmações, quatro descartes e 12 sob investigação.


Como forma de conter a evolução da doença a Prefeitura está realizando mutirões de limpeza na cidade. Intitulada como “Bota Fora Unidos contra a Dengue” a iniciativa chegou nesta segunda-feira (4) ao Jardim Paraíso, na região norte, e aos conjuntos Saltinho, Atlanta e Tarobá, na zona sul. É importante ressaltar que para um combate mais eficaz contra a dengue é necessário que o cidadão realize limpezas constantes nos quintais de suas casas, eliminando possíveis criadouros do mosquito.


Atendimento As duas unidades de referência responsáveis, exclusivamente, para o tratamento de casos relacionados à dengue, em Londrina, seguem as mesmas. Uma é o Centro de Convivência da Pessoa Idosa (CCI) Norte, localizado na Rua Luiz Brugin, 570, esquina com a Avenida Saul Elkind. O espaço funciona em todos os dias da semana, das 7h até 1 hora da manhã.


A Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Casoni é o outro ponto de atendimento reservado para o tratamento da doença no município. No local o suporte ocorre de segunda a sábado, das 7h às 19h, na Avenida Dez de Dezembro, 580, região central.


Outras UBSs da cidade também estão recebendo pacientes com suspeita de dengue. As exceções ficam por conta das seis unidades que estão direcionadas apenas para o atendimento de casos relacionados ao coronavírus e à doenças respiratórias: Guanabara (centro), Bandeirantes (oeste), Ouro Branco (sul), Chefe Newton e Maria Cecília (norte) e Vila Ricardo (leste), e também a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Sabará, que funciona diariamente, 24h, somente para esta finalidade.


Disque-dengue – Além dos serviços disponíveis, qualquer pessoa pode fazer uma denúncia de imóveis ou áreas que contenham focos do mosquito Aedes aegypti, abrangendo terrenos baldios ou ambientes que possam facilitar a proliferação deste vetor. O contato está disponível pelo 0800-4001893, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.


Matéria: N.Com

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle

© 2020 por LondriMoney